Inbound Marketing

Logística e Inbound Marketing

Quando não existia Marketing, as empresas apenas se procupavam em produzir o máximo que podiam vender ao consumidor final e desta forma escoar stocks. Denomina-se em logística de estratégia, de push, ou seja os produtos são “empurrados” para o consumidor final. Um exemplo paradigmático deste fenómeno é o da célebre frase de Henry Ford sobre os seus automóveis, em que ele afirmava que “o carro está disponível em qualquer cor, contanto que seja preto”.

Com a chegada, ou com a adopção da disciplina de Marketing por parte das Empresas, as estratégias logísticas de push começaram a originar as estratégias logísticas de pull; podutos são “puxados” pelo consumidor. Significa isto que é o consumidor que escolhe que tipo de produtos necessita e/o quer. E isto acontece, muito devido aos estudos de mercado e aos estudos sobre o comportamento do consumidor que são levados a cabo pelas Empresas, para perceberem o que produzir.

Ora, como veremos no parágrafo seguinte, o Inbound Marketing tem por base uma estratégia logística de pull ainda mais trabalhada e melhorada.

 

Mas afinal o que é o Inbound Marketing?

O Inbound Marketing é uma abordagem de marketing digital cujo objectivo é o de ganhar a atenção das pessoas (para mais tarde haver uma conversão) pela nossa marca, através de conteúdo presente no nosso site. Ou seja, o Inbound Marketing baseia-se na Earned Media ao invés da tradicional Paid Mediaos dois pilares fundamentais do Inbound Marketing são: Site da Marca e Conteúdo publicado pela marca para os seus consumidores e, acima de tudo, para os seus potenciais consumidores.

Ou seja, interessa-nos ter conteúdos de qualidade no nosso site, para que os nossos visitantes se transformem em audiência (visitantes frequentes) e para que por fim essa audiência converta – compre os produtos/serviços que a nossa Empresa/Marca vende.

Então, aquilo que concluimos é que o Inbound Marketing nada mais é do que a integração de ferramentas (a tal abordagem de Marketing Digital) de todo o funil de conversão.

 

Conteúdo e Inbound Marketing?

O “Conteúdo Ideal” para que uma abordagem de Inbound Marketing funcione é caracterizado por ser:

  • De Qualidade – Um conteúdo de qualidade é algo que possa ser interessante, útil ou educativo para o nosso consumidor;
  • Partilhável – O conteúdo deve ser partilhável (redes sociais), pois quanto maior for o número de pssoas que visualizar o nosso conteúdo, maior é a probabilidade de termos mais visitas ao nosso site. Conteúdo de qualidade e interessante pode ser um ebook, um tutorial, um podcast, um white paper, uma infografia ou até mesmo um artigo escrito no blog da Empresa.

Elementos a Considerar numa Abordagem de Inbound Marketing

  • SEO – Se um dos propósitos do Inbound Marketing é levar potenciais compradores ao nosso site, sem dúvida que o Search Engine Optimization é um elemento digital a utilizar. Sem SEO, será quase impossível dar a conhecer o seu site a quem navega e pesquisa na internet.
  • Conteúdo – Essência do Inbound Marketing, como já visto
  • Social Media – Como já visto, o nosso conteúdo tem de ser altamente partilhável e as redes sociais são ideais para espalhar a nossa mensagem (para o bem e para o mal) à nossa comunidade e aos amigos da nossa comunidade
  • Design – Muitas vezes ignorado no processo de Inbound Marketing, é importante. Um design apelativo e emocional, juntamente com a experiência do utilizador, é um dos elementos do digital fundamental de todo o marketing on-line, porque pode afectar directamente as conversões no fim do funil.